20 de agosto de 2017

Textual description of firstImageUrl

Spring Break Battles

  💬 (0) comentários. Deixe o seu clicando aqui

O material do post de hoje vai encher de nostalgia a galera da década de 90. Uma seleção de super vídeos do extinto Fight Site, um empreendimento composto por um pessoal que sabia fazer vídeos VHS de lutinha como ninguém. Eles selecionavam uns marmanjos da pesada bons de briga, cheios das técnicas de jiu-jítsu e wrestling e soltavam os caras para lutar que nem dois cães de briga. Tudo aos olhos das câmeras.

Nada de enrolação ou lutas fake. Aqui o esquema era bem sério, com os caras se pegando em combates do mesmo jeito que faziam na academia e nos torneios de grappling daquela época. 

Recentemente o pessoal resolveu enviar o vídeo Spring Break Battles para o Youtube. Pegaram o VHS e digitalizaram, e agora todos nós temos a sorte de conferir essa fantástica sequencia de vídeos de luta agarrada na areia que dão a maior vontade de lutar.

Eles nem ligaram de fazer as filmagens na praia, com o pessoal em volta. Uma verdadeira lição para aqueles caras que ficam de mimimi quando são chamados para um fight nesses locais mais movimentados. Parem de arranjar desculpas de não ter onde lutar!

Ao todo 14 diferentes lutadores rolaram uns contra os outros nos combates mais agarrados e suados já vistos naquele lugar. Curta abaixo a playlist com todos os 17 segmentos do vídeo e se quiser, deixe nos comentários o nome do seu lutador preferido ou daquele que você mais gostaria de encarar num mano a mano!


8 de agosto de 2017

Textual description of firstImageUrl

Sol, sombra, água fresca e luta!

  💬 (4) comentários. Deixe o seu clicando aqui

Clubes de campo e piscinas públicas são alguns dos melhores lugares para se tirar uma luta. Você e seus amigos ficam lá de boa, com aquela enorme área aberta e muito espaço verde ao redor, o maior sol e bastante água fresca. Um cenário imperdível para travar um fight! E se não tiver ninguém pra lutar, você acha e puxa o primeiro estranho com cara de lutador que vier pela frente.

Essa galera na Itália não resistiu e caiu no grappling na piscina pública da cidade de Sommo. A maior galera em volta, nada muito discreto, mas quem se importa. Se eu quero rolar com meu brother, eu vou rolar e pronto. Ninguém vai me impedir. Coloco minha bermuda de praia mais estilosa e testo minhas habilidades de jiu-jítsu à beira da piscina. Quer algo melhor que isso?

Confira mais este super achado do blog e comece desde já a fazer planos para o próximo final de semana. Será que vai dar luta?

4 de agosto de 2017

Textual description of firstImageUrl

As primeiras lutas do Movimus Wrestling

  💬 (2) comentários. Deixe o seu clicando aqui

Agosto de 1997. Aquele foi um ano dos bons. A época de ouro do vale-tudo e com o jiu-jítsu conquistando o mundo. Nesse mesmo ano nascia o Pride, o melhor evento de MMA de todos os tempos, onde lendas da luta como Fedor, Wanderlei Silva e Mark Coleman protagonizavam verdadeiros espetáculos sangrentos. Poucos anos atrás, começaram os primeiros campeonatos de UFC, com lutadores trocando porrada sem luva. Foi a década onde não precisávamos pedir desculpas ou perdão por sermos homens. Onde não era errado o mocinho do filme ser macho e bruto, pelo contrário, isso fazia a gente vibrar. Onde os caras andavam por aí de short curto e isso era sinal de masculinidade. Onde você podia ir à academia e rolar bem à vontade com seus colegas por horas, sem a incômoda presença feminina que hoje em dia tanto atrapalha. Costumávamos ligar a TV e ver lutas de verdade, e não esses espetáculos de catfight entre ring girls dos dias atuais.

Humm, os anos 90. Bons tempos... foi ali que surgiu outro grande evento chamado ADCC, que popularizou de vez as lutas de submission wrestling. Uma luta de homens e para homens. Todo esse universo do fighting crescendo a nossa volta. Não tinha como ficarmos inertes a tudo isso. Assistíamos aos combates no videocassete e depois íamos à escola ou à academia matar nossa vontade de lutar com os amigos e colegas.

E foi nesse período glorioso que surgiu, muito provavelmente devido a alta demanda na época, um site chamado NHB-Battle. Um site de lutas feito por caras gente como a gente. Caras que se reuniam num quarto fechado para lutar. Não eram lutas profissionais, mas apenas pegas de lutinha e que as pessoas achavam interessante o bastante para gravar, comprar e fazer disso algo prazeroso e lucrativo.

Há 20 anos atrás surgia o que hoje conhecemos como Movimus Wrestling. Se talvez o estilo dos lutadores hoje em dia possa causar certa estranheza, com todos aqueles trajes apertados, para o ano de 1997, isso era comum. Brothers que se encontravam para curtir uma luta... e qual o problema se lutavam de sunga ou não? Eles lutavam assim pura e simplesmente para ressaltar a masculinidade e intimidar o adversário. E isso era algo bem natural, tanto que lutavam absolutamente desse mesmo jeito nos torneios de UFC, Pride, ADCC e outros. Tudo coisa da década de 90!

E assim sendo, muitos caras adoraram a ideia do NHB, e topavam lutar e serem gravados nesses fights de submission, mas que em muito lembravam a lutinha nossa de cada dia. Sem vídeos on demand, poucas pessoas acessando a Internet ainda, sem redes sociais, youtube, etc, você podia gravar um vídeo para o site com uma sensação razoável de segurança e privacidade, sem acreditar muito que seus amigos e familiares fossem assistir. E se isso acontecesse, que mal havia? Eram apenas lutas de grappling, e nada mais másculo e comum para aquela época.

Com as lutas sendo filmadas em fitas Hi8 e comercializadas em VHS por telefone para várias pessoas mundo afora, o site NHB, inspirado pela agitação do cenário fighting da década de 90 e por outros desbravadores, como ltswrestle.com, entre outros, produziu algumas das melhores lutas de submission wrestling que já vi até hoje.

É verdade que as lutas atuais do Movimus tem altíssima qualidade técnica, sendo filmadas em estúdios por profissionais, em resolução 4K e com efeitos especiais e tudo o mais... Também é vero que os caras que lutam para o site hoje em dia são quase sempre aspirantes a bodybuilders, atletas, com um físico pra lá de top... mas... cara, nada supera o amadorismo dos combates mais antigos. E por um motivo muito simples. É possível facilmente se identificar mais com as lutas dos anos 90 e início de 2000 do que com as produções atuais.

Veja bem, caras de corpos "normais", indo lutar no que parece ser um quarto de motel ou apartamento, usando o carpete e lençóis como tatame. Isso te soa familiar? Pois a mim sim. É tudo tão parecido com o jeito que muitos de nós costumamos lutar, que, francamente, é fácil assistir a tudo e relembrar a si próprio numa luta qualquer que tenhamos estado há algum tempo. 

Quem aqui nunca se pegou com outro brother entre 4 paredes, botou uma sunga de luta e travou um submission wrestling bem agarrado e demorado sobre o colchão, cobertor ou outro lugar similar? Creio que muitos aqui já. Sejam eles seus amigos, colegas, ou até aquele desconhecido que você nunca conversou antes, mas que também adora lutar e é só isso que importa.

Com esse cenário familiar, muitas lutinhas de imobilização e com aquela qualidade que mais parece seu amigo gravando a luta pra vocês, os primeiros vídeos do NHB-Battle (atual Movimus Wrestling) são uma verdadeira cópia do nosso jeito de lutar de que tanto gostamos.

E se você nunca teve a oportunidade de conferir esses combates, agora você pode. Em celebração aos seus 20 anos de existência, o Movimus Wrestling disponibilizou para a gente suas 4 primeiras lutas gratuitamente. Isso mesmo. Tudo na faixa, sem pegadinhas.

Para conferir o duelo entre os oito lutadores pioneiros do Movimus, você precisa acessar o site clicando no link abaixo.


Não irei comentar aqui detalhes de cada combate, como costumo fazer... afinal, eu gastaria 1 hora para escrever, e você outra hora para ler. Porém, vou colocar os nomes e os dados de cada um dos lutadores. Vamos lá:

Mario Foccia (sunga preta, 1.65m, 66kg, 30 anos)  pode ser um trintão, mas seu potente par de coxas não guarda piedade com o garoto Tory Stevens (sunga vermelha, 1.83, 68kg, 19 anos).
Patrick Donovan (sunga preta, 1.85m, 75kg, 26 anos) é um lutador de Wrestling Amador, mas passa um sufoco contra a experiência em lutinhas de Todd Lemsky (short preto, 1.73m, 70kg, 23 anos).
No duelo dos brutamontes, Mike Adams (sunga azul listrada, 1.85m, 93kg, 19 anos) travou uma luta de pegar fogo até suar com Vinny Reno (sunga verde, 1.83, 88kg e 28 anos).
Brian Post (sunga preta, 1.83m, 77kg, 27 anos) e Ian Calley (sunga preta, 1.83m, 80kg, 24 anos) tiveram uma lutinha super agarrada e equilibrada. Provavelmente a melhor de todas.

Confira a seguir um trailer de cada um desses quatro combates. Os vídeos completos estarão disponíveis gratuitamente apenas durante o mês de agosto nesta página.


Deixe aqui no site sua opinião sobre o Movimus Wrestling. Você acha que as lutas de hoje são melhores que as de antigamente? Você preferiria que eles voltassem ao estilo de lutinhas no quarto de hotel/motel? Qual dessas 4 lutas que exibimos você mais curtiu e se você pudesse escolher uma luta gratuita para o mês de setembro, qual você escolheria?

2 de agosto de 2017

Textual description of firstImageUrl

Legionários

  💬 (0) comentários. Deixe o seu clicando aqui

O blog vem se esforçando bastante para ficar cada vez melhor. Queremos atrair cada vez mais visitantes. Por isso, divulgamos nossas lutas em sites como Twitter, Google+, Tumblr, Youtube, etc. E de todos eles, o que parece estar dando mais certo é a página no Facebook, onde temos mais de 1650 curtidas.

Para tornar essas páginas mais atraentes, às vezes publicamos algo exclusivo nelas. Isso talvez explique porque a página no Facebook é mais popular que as demais, uma vez que é onde publicamos mais coisas inéditas.

Só que o Facebook tem sido um "pain in the ass", um "pé no saco" ultimamente... chegando a deletar não apenas algumas postagens, como o próprio perfil inteiro no Facebook... sinceramente, não sei como a página conseguiu permanecer em pé até hoje, mas não seria surpresa se num belo dia ela sumisse do mapa.

Por isso, vamos começar a postar o mínimo de coisas exclusivas nessas redes sociais, e nos focar onde a gente tem um pouco mais de controle, que é aqui no blogspot.

E assim sendo, direto da página do blog no Facebook, confira aqui e agora dois vídeos curtos, porém muito legais.

Você já deve ter ouvido falar da legião estrangeira. Um trabalho nada fácil e que costuma render inicialmente pelo menos 2000 dólares. Muitos vem daquela região da ex-União Soviética e dos Bálcãs, mas também há muitos latino-americanos alistados (quase 10%). Além do bom salário, você pode se alistar com uma identidade totalmente nova, e receber cidadania francesa em pouco tempo para depois de uns anos ir curtir sua aposentadoria tomando um bom vinho em Paris. E tudo isso sem nunca ter precisado se alistar no exército do seu país.

Só que antes da moleza, esses homens são talhados a ferro e fogo ao passarem por um dos mais difíceis programas de treinamentos militares do mundo. Sempre preparados para o pior das guerras, esses caras suportam uma difícil sobrevivência na selva, deserto e outros lugares terríveis.

E óbvio que para virarem verdadeiros guerreiros eles precisam aprender a lutar. E pode ter certeza que pra isso eles recebem muitas aulas de jiu-jítsu e wrestling. E no intervalo de uma aula e outra, muitos legionários caem na lutinha, fazendo muitos campeonatos de submission pra ver qual deles é o melhor.

E num desses confrontos, rola alguns combates bem legais, dignos de serem exibidos aqui no blog. Confira os vídeos abaixo e analise a habilidade de grappling dos caras. Será que você daria conta de lutar contra um soldado da legião estrangeira?

30 de julho de 2017

Textual description of firstImageUrl

Ren Bu Kai 2002. O melhor submission do dia

  💬 (0) comentários. Deixe o seu clicando aqui

O Ren Bu Kai foi um torneio de submission wrestling dos bons que rolava na Inglaterra até alguns tempos atrás. 

Parecia um pouco amador, mas é porque as regras eram flexíveis. Os lutadores por exemplo lutavam com os mais variados trajes de lutas, como calça de kimono (apenas), shorts, sungas, etc.

Não tem muita coisa sobre esse evento na Internet, mas consegui um vídeo da edição de 2002. Selecionei a luta em que o juiz aparece menos na frente da câmera, rs... por sorte, acho que foi a melhor luta daquele dia. Um combate de grappling dos bons valendo pela semi-final, e que na verdade foi uma final antecipada, com o vencedor do confronto vindo a assegurar o título mais tarde.

Confira o duelo a seguir e veja como foi. Se eu pudesse dar uma dica para o perdedor, teria sugerido a ele usar um pouco melhor as pernas. Com o material que ele tem, poderia ter feito um estrago feio no outro cara. Quem sabe ele não revê o vídeo aqui no blog e se lembre disso!

TRANSLATE
Copyright © 2009 - 2017 Luta vs Luta Grappling For Fun (All Rights Reserved). Tecnologia do Blogger.